Secretaria de Cultura no Twitter  Secretaria de Cultura no YouTube  Secretaria de Cultura no Facebook

Revista 

nuvem de tags

bbking   eliseu-visconti   em-familia   festival-estetica-central   humor   lellezinha   maira   sergipe   toz   trio-remelexo

nuvem de tags
Notas

O cinema do Rio Grande do Sul é homenageado no CCBB. Com 14 longas e 28 curtas lançados a partir de 2000, a Mostra Polo Audiovisual – MOPA acontece de 19/11 a 01/12, no CCBB Rio.

19/11/2014


Até 16/11, de 20h às 23h, acontece o 1º Festival da Canção de Vassouras, no centro da cidade, com premiação para o 1º, 2º e 3º lugar, além de melhor intérprete e música mais popular.

14/11/2014


Nos dias 15 e 16/11, às 16h, a Casa Daros apresenta a mostra gratuita Cinema Novo no Parque Lage, com exibição de Macunaíma e Terra em Transe. Distribuição de senhas uma hora antes na recepção.

14/11/2014


A peça Makunaíma, o Outro estreia no dia 20/11, às 19h30 no CCBB, pondo no palco uma divindade indígena mágica e transformadora. R$10 (inteira) e R$5 (meia). Até 18/1.

14/11/2014


todas as notas

Penitenciária feminina Joaquim Ferreira de Souza recebe a doação de 44 livros

Iniciativa é parceria da Secretaria de Estado de Cultura com a editora Record, a Rio Mídia Exterior e a Prorede

Matérias 02.08.2013 deixe aqui seu comentário

Bibliotecária recebe a doação de livros.

Bibliotecária recebe a doação de livros.  (Crédito: Vânia Laranjeira )

A Secretaria de Estado de Cultura, em parceria com a editora Record, a empresa de publicidade Rio Mídia Exterior e o Prorede (clube de permuta de produtos e serviços), doou nesta quinta-feira, 1º de agosto, um kit com 44 livros à Biblioteca da Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. A lista de livros doados inclui, dentre vários títulos, Pedra Encantada e outras histórias, de Rachel de Queiroz, e O Homem que Calculava, de Malba Tahan.


A ação conjunta terá duração de um ano e vem distribuindo desde março deste ano cerca de 240 mil livros para 330 bibliotecas públicas, comunitárias, rurais e prisionais em 92 municípios do estado, beneficiando, assim, 15 milhões de fluminenses. 


Ocupada apenas por mulheres e funcionando sob a administração da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP), esta unidade é uma das 36 penitenciárias beneficiadas pela iniciativa. As demais unidades estão localizadas em diferentes municípios do estado, como Campos dos Goytacazes, Japeri e Macaé, além do Rio de Janeiro.


As doações estão sendo feitas em etapas, com entregas por microrregião. Cada biblioteca pública municipal e estadual receberá 1.000 livros, sendo dois exemplares, cada, de 500 títulos diferentes. Outros espaços de leitura, como Bibliotecas Comunitárias, Bibliotecas Rurais e Bibliotecas Prisionais, receberão 500 livros, cada, sendo dois exemplares de 250 títulos diferentes para cada unidade.


A primeira etapa da distribuição aconteceu no início de março, quando 18 mil livros livros chegaram a 36 bibliotecas.


De acordo com Andrea Oliveira, diretora da unidade prisional Joaquim Ferreira de Souza, “a doação de março trouxe um frescor com uma leva de livros contemporâneos com diversos exemplares, levando encantamento às internas”. A diretora acredita que uma biblioteca dentro de um sistema prisional proporciona às detentas a perspectiva de um novo começo. “Quando as internas recebem algo de tão boa qualidade, naturalmente se sentem especiais”, complementa a diretora.


Uma das 350 internas beneficiadas foi Cibelle Martins, que está presa há três meses. Nos últimos16 dias ela trabalha justamente na biblioteca do presídio, controlando as entradas e empréstimos dos livros. Durante esse tempo, foram emprestados 94 livros. A média de empréstimos é de 150 a 200 livros por mês. Segundo Cibelle, “o efeito da biblioteca é precioso, porque existe uma busca por parte das detentas e os livros são uma grande ajuda espiritual. Agora eu me sinto útil, porque ganhei uma atividade da qual eu gosto. Posso trabalhar na biblioteca e isso me transforma de leitora em bibliotecária. Antes de entrar no sistema eu não tinha nenhum contato com livros e agora que tenho, pretendo desenvolver o gosto pela leitura, pois, além de ajudar a organizar meu tempo, também melhora muito minha fala e minha escrita”.


Outra interna beneficiada com a doação é Regilaine da Silva, de 21 anos, que afirma ter em suas visitas à biblioteca seus poucos momentos de liberdade, onde pode conhecer novos horizontes. Ela está presa há cinco meses e, por determinação judicial, cumpre um regime disciplinar diferenciado. Por conta disso, ela sofre mais restrições e suas visitas à biblioteca não acontecem no mesmo horário das visitas coletivas das outras detentas. Regilaine afirma que seu gênero literário preferido é o romance e em relação à nova leva de livros doados, diz que já fez sua escolha: ”O Marido Perfeito Mora ao Lado, romance de Felipe Pena.


Colaboração de Deborah Athila



 indique para amigo         versão para impressão

 permalink

Compartilhe:   facebook   twitter   orkut   delicious   digg   technorati   google   stumbleUpon


tags

bibliotecas

penienciaria

doacao-de-livros

penitenciaria

comentários

Não há comentários até o momento.


* campos obrigatórios














500 caracteres restantes


Digite os caracteres que aparecem na imagem abaixo:

Verificação