Secretaria de Cultura no Twitter  Secretaria de Cultura no YouTube  Secretaria de Cultura no Facebook

Revista 

nuvem de tags

arnaldo-cohen   concerto-imprensa-oficial   duran   escolas-publicas   jorbert-de-andrade   m-c-camargo   marinha-do-brasil   metropolitan   museus-comunitarios   revista-historia

nuvem de tags
Notas

A cantora Mart'nália se apresenta nesta sexta (31) e no sábado (1º), às 19h30, no Teatro Rival Petrobrás para o lançamento do CD e DVD Mart'nália em Samba, com direção do pai, Martinho da Vila

31/07/2015


Até 02/08, o teatro do Centro Cultural Cândido Mendes, em Ipanema, recebe, a partir das 20h, uma ocupação poética com saraus de poesia, encontros e leituras. R$ 5

31/07/2015


No próximo sábado, 27/06, acontece a 23ª Rodas do Saber, no ateliê Barro e Arte, em Vassouras. O encontro abre espaço para a troca de saberes e fazeres na região do Vale do Café.

19/06/2015


O 17º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens tem encontros com as autoras Ana Maria Machado (13/06, às 17h) e Thalita Rebouças (14/06, às 16h), no Centro de Convenções SulAmérica. R$ 5.

12/06/2015


todas as notas

Papel, carvão e gesto humano

Mostra coletiva de desenhos no Centro Cultural Justiça Federal reúne trabalhos de 47 artistas brasileiros

Materias 18.09.2012 deixe aqui seu comentário

O desenho pode ou não ser um fim em si mesmo. Da engenharia ao cinema, todos os segmentos da atividade humana passam pelo combinado de lápis e papel ? ou, no caso do desenho digital, pelas ferramentas virtuais. Para festejar a arte da reprodução por meio de linhas e sombras, o Centro Cultural Justiça Federal apresenta, entre os dias 20/9 e 28/10, a mostra coletiva 6B, que conta com a presença de 47 artistas brasileiros que trabalham com o desenho em suas mais amplas expressões.  


Através de três eixos ? o desenho como plano, o desenho como invenção e o desenho como obra ?, a exposição busca destacar a potência dos traços como forma de criação, apreensão do real e ato de consciência. Como suportes de registro, entram o papel, a madeira e a tela, e, como materiais de ação, pipocam o grafite, o carvão, o airbrush, a fotografia, o vídeo, os fios de variadas naturezas e as instalações.


O desenho como forma criadora


Concebida por Mauro Trindade, a ?celebração? ao desenho germinou, inicialmente, da experiência pessoal do jornalista e professor de História da Arte. ?Sempre pedi aos meus alunos que desenvolvessem trabalhos visuais, e os desenhos quase sempre prevaleceram. Além disso, como os museus atualmente não permitem que você fotografe, passei a desenhar para memorizar os trabalhos. Por fim, venho notado um resgate forte do desenho pelos artistas contemporâneos?, enumera o curador.       


Na seleção especialíssima de 6B, participam nomes tarimbados como Manfredo de Souzanetto, Hilton Berredo, Gianguido Bonfanti, Milton Machado, Roberto Magalhães, Zaven Paré, Teresa Salgado, Daniel Senise, Monica Barki, Alexandre Chan e Lia do Rio, além de talentos da nova geração, como João Penoni, Daniel Lannes, Alexandre Hypólito, Julia Debasse e Roberto Müller.


Para além das artes plásticas, a exposição também procura refletir a importância do desenho como forma criadora dentro de diversos áreas de atividade, como a física, a arquitetura, o design, a fotografia e o audiovisual. ?A ideia do desenho como plano está presente em todos os campos do conhecimento humano?, observa Trindade.


Um dos pontos altos da mostra é o trabalho do pintor carioca Hilton Berredo, que criou especialmente para a coletiva um painel em papel manteiga e nanquim com oito metros de comprimento. ?A ideia do trabalho veio da migração das gaivotas que vejo há anos da minha janela ? elas vão a uma direção pela manhã e voltam à tarde por outra. Além de representarem uma transição, esses pássaros vencem as circunstâncias descontínuas do ar, do vento e do mar. Feita através de colagens, minha obra é um manifesto pela esperança?, explica Berredo.


Outros destaques da exposição são o políptico fotográfico, de Renato Velasco; a série de fotografias de grafites de presidiários colhidos em delegacias e penitenciárias do estado do Rio, de Yoko Nishio; o conjunto de croquis da concepção da Ponte do Saber, de Alexandre Chan; a imagem de uma procissão nos Andes peruanos, de Renan Cepeda; e a instalação com os elementos básicos do desenho - papel, carvão e gesto humano -, de Yara Pina.


A abertura para convidados da exposição acontece no dia 19/9, às 19h.


Leia mais em Programação Cultural.


Colaboração de Camila Lamha



 indique para amigo         versão para impressão

 permalink

Compartilhe:   facebook   twitter   orkut   delicious   digg   technorati   google   stumbleUpon


tags

centro-cultural-justica-federal

6b

mauro-trindade-

desenho

hilton-berredo

comentários

Não há comentários até o momento.


* campos obrigatórios














500 caracteres restantes


Digite os caracteres que aparecem na imagem abaixo:

Verificação